Follow by Email

quinta-feira, 2 de fevereiro de 2017

Animais de consumo humano e produção de alimentos.

     Dentre todas as atividades, a criação maciça dos animais destinados ao consumo humano faz o uso mais ineficiente dos recursos hídricos. Exemplo: a carcinicultura (criação de camarões em cativeiro) consome comparativamente mais água doce que a irrigação da agricultura. São 50 a 60 mil litros d’água por quilo de camarão produzido. A construção dos viveiros, principalmente no litoral nordestino, degrada nascentes e compromete os manguezais. Além disso, provoca alterações da fauna e flora, piora a qualidade da água potável, polui as águas costeiras com toneladas de excrementos e ainda expulsa os pescadores tradicionais dos mangues. É quase toda voltada à exportação. Beneficia apenas a elite empresarial, que obtém seus lucros em detrimento das comunidades tradicionais e da saúde do bioma litorâneo. 
      O Relatório UNESCO do Fórum Mundial da Água em 2004, revelou o quanto é usado (em média por animal) e apenas nos bebedouros: 
☻ Galinha = 0,1 litro/dia 
☻ Boi = 35 litros/dia ☻ Suíno = 15 litros/dia 
☻ Vaca leiteira = 40 litros/dia Considerando a água necessária na limpeza, o consumo de 1 vaca leiteira, por exemplo, sobe de 40 litros até 90 litros por dia. 
       O chocante é que o favelado dos países pobres tem acesso (em média) a apenas 20 litros de água por dia. 
        Vamos pensar um pouco. Será que somente a água é desperdiçada na atividade da criação de animais para o consumo humano?

Fonte: http://www.ufvjm.edu.br/disciplinas/enf026/files/2012/09/usoanimalalimenta.pdf

Nenhum comentário:

Postar um comentário