Follow by Email

quinta-feira, 15 de março de 2012

A POPULAÇÃO BRASILEIRA

      A população brasileira atual é de 190.732.694 habitantes (dados do IBGE – Censo 2010). Segundo as estimativas, no ano de 2025, a população brasileira deverá atingir 228 milhões de habitantes.

    A população brasileira não é bem distribuída pelo espaço brasileiro:
    Ela se distribui da seguinte forma:  Sudeste (80,3 milhões), Nordeste (53,07 milhões), Sul (27,3 milhões), Norte (15,8 milhões).
    Se observarmos os dados populacionais brasileiros, poderemos verificar que a taxa de natalidade tem diminuído nas últimas décadas. Isto ocorre, em função de alguns fatores. A adoção de métodos anticoncepcionais mais eficientes tem reduzido o número de gravidez. A entrada da mulher no mercado de trabalho, também contribuiu para a diminuição no número de filhos por casal. Enquanto nas décadas de 1950-60 uma mulher, em média, possuía de 4 a 6 filhos, hoje em dia um casal possui um ou dois filhos, em média.
A taxa de mortalidade também está caindo em nosso país. Com as melhorias na área de medicina, mais informações e melhores condições de vida, as pessoas vivem mais. Enquanto no começo da década de 1990 a expectativa de vida era de 66 anos, em 2005 foi para 71,88% (dados do IBGE).


A população de um país aumenta ou eventualmente diminui devido a dois processos:  a diferença entre o número de pessoas que entraram  no país( imigrantes) e o número de pessoas que saíram do país(emigrantes) e o chamado crescimento vegetativo, que é a diferença entre os nascimentos e óbitos.
Vimos que o Brasil apresenta uma distribuição populacional bastante irregular. Isso significa que a densidade demográfica é variável de acordo com cada região.
Densidade demográfica é o número de habitantes por quilômetros quadrados.

PIRÂMIDE ETÁRIA
A pirâmide etária pode ser compreendida ou interpretada a partir de suas três partes:

a) A base - É a parte inferior da pirâmide, onde está relacionada a população jovem (0 - 14 anos ou 0 - 19 anos).

b) O corpo - É a porção intermediária da pirâmide, onde está representada a população adulta (15 a 59 anos ou 20 a 59 anos).

c) O cume, o ápice ou o pico - É a porção superior da pirâmide, onde está representada a população idosa ou velha (igual ou acima de 60 anos).

MIGRAÇÃO

Migração ou movimento migratório é o deslocamento da população de um lugar para outro. Os deslocamentos populacionais podem ser definitivos ou temporários.
Diversos motivos levam as pessoas a migrar: guerras, condições econômicas desfavoráveis, adversidades naturais como climas extremamente frios ou quentes, atividades vulcânica intensa, entre outros.
Os movimentos migratórios podem ser externos ou internos.

Migrações externas
A migração externa, também denominada migração internacional, ocorre quando a população se desloca entre países. Há dois tipos de migração externa:
Emigração: refere-se ao movimento de saída das pessoas de seu país de origem. Essas pessoas são emigrantes no seu país de origem.
Os emigrantes brasileiros dirigiram-se predominantemente para os Estados Unidos, Japão e países da Europa.
Imigração: corresponde ao movimento de entrada das pessoas estrangeiras em um país. Elas são imigrantes nesse país.
A maior onda imigratória no Brasil se deu entre as décadas de 1850 e 1930 e era formada por alemães, espanhóis, sírios, libaneses, poloneses, ucranianos, japoneses e, principalmente, italianos.
Migrações internas
A migração interna ocorre quando a população se desloca no interior de um país.
O êxodo rural corresponde à migração campo-cidade, isto é, à saída da população do meio rural com destino ao meio urbano. Esse é o movimento interno mais importante e é o responsável pela grande leva de migrantes que se dirigiram, e ainda se dirigem, às grandes cidades.
Existem outros dois tipos de migração interna:
Transumância é o deslocamento populacional que ocorre em certos períodos do ano.
Migração pendular é o movimento diário de vaivém da população que desloca da periferia para o centro e vice-versa.




Um comentário: